8.Videos e áudios

Sinta-se convidado a participar do Blog propondo os seus vídeos:

Sugerimos visitar o canal da Virtus Educação

Visite o canal Vimeo Pedag_davirtualidade 

Educomunicação – Os percursores – Paulo Freire.

Educação em rede e pedagogia da virtualidade. Contribuições de Paulo Freire (7. SIMEDUC 2016)

Antônio Candido – Direito à literatura. Uma questão de política pública.

Doc: A Revolução Virtual –  Homo Interneticus?(2010).

Capitu (2000) – Canção de Luiz Tatit.

Simón Rodriguez (Maestro de Simón Bolívar)

Paulo Freire – Entrevista (Autor Desconhecido, TV Cultura, 1989) 31:58

El dios de la lluvia llora sobre México, de Laszlo Passuth, 1.ed.1939. (Comentário da obra sobre Hernán Cortes e a conquista do México) 8:06

Elena Poniatowska: Ato e discurso na entrega do prêmio Cervantes (2013) 01:30 – Sua roupa é típica da mulher tehuana, da região do Golfo de Tehuantepec.

Walter Mignolo, semiólogo argentino: El concepto de (De)colonialidad y América Latina. Áudio da conferência que ofereceu na FHCE, Uruguai. (2014) ca.01:20

Cátedras libres – abrir la educación. 

11 respostas para 8.Videos e áudios

  1. Marcos Antonio disse:

    última entrevista do Paulo Freire em duas partes:http://www.youtube.com/watch?v=Ul90heSRYfE

  2. Marcos Antonio disse:

    Paulo Freire e as marchas dos Movimentos Sociais.

  3. Marcos Antonio disse:

    Paulo Freire: Educar para Transformar.

  4. Marcos Antonio disse:

    Paulo Freire: Teologia da Libertação.

  5. Marcos Antonio disse:

    Paulo Freire: Relação Professor com o Aluno.

  6. silvana gondim disse:

    Maravilhosos estes documentários, esclarecem e ampliam a capacidade de enxergar Paulo Freire, sentir o poder das palavras que eles nos deixou como um legado de sabedoria, inspiração, humanização e cultura. Paulo Freire, Grande Pensador, a partir destas leituras e relatos é possível ler Freire, estando com “Ele”, assentado a nossa volta. Obrigada.

  7. franciscohbalencar disse:

    Refletindo sobre os atos internos de rebelião pelos quais os prisioneiros mantinham sua dignidade, sanidade e entusiasmo pela vida no campo de concentração – fazendo arte em segredo, lendo livros contrabandeados – Frankl escreve: O humor era outra das armas da alma na luta pela autopreservação. É bem sabido que o humor, mais do que qualquer outra coisa na composição humana, pode permitir uma indiferença e uma capacidade de se elevar acima de qualquer situação, mesmo que seja por apenas alguns segundos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s