Territorialidades outras na educação

territorialidades rizomaticasTerritorialidades outras na educação: Linguagens, mídias e códigos digitais em conexão com Paulo Freire, é um livro digital pensado, produzido e publicado por um grupo de pesquisadores interessados em compreender as práticas educacionais contemporâneas.

“Territorialidade é a percepção que temos do poder exercido por um indivíduo ou um grupo em dado espaço geográfico. É algo mais cultural do que físico. Em um mesmo território, podem ocorrer muitas territorialidades… (Dic.InFormal, 2015) “Como o rouxinol canta à noite para cobrir seu território, como o cão urina marcando o seu…… [nós marcamos o próprio] a nossa relação com o mundo mudou. Antes ela era local-local; agora é local-global…” (Michel Serres , 1997, p.251)”

Apresentado por Albert Hemsi, o livro está organizado em três partes, na primeira reúne capítulos sobre sobre Cultura, identidade e subjetividade:

Maria Joseneide Apolinário nos apresenta os Laboratórios ProInfo e a apropriação por parte dos professores; Kelly Victor investiga a Imprensa Jovem para analisar uma experiência educomunicativa; Alessandra Dias Aguiar realiza estudos culturais acerca das identidades femininas na Educação, nós apresentamos um estudo sobre a gestão e as matrizes curriculares na Educação a distância nas novas Universidades Federais Brasileiras bem como fazemos uma crônica da universidade popular.

Na segunda parte –  Cibercultura e Educação superior:

Sylvia Paula Vilhena compartilha uma experiência de aprendizagem com Flipped classroom; Isaias Quinderé sistematiza uma relação de plataformas – Ambientes virtuais- utilizados na Educação superior; Luciana da Silva Araújo apresenta o hipertexto no ambiente virtual de aprendizagem, os usos e as noções dos professores conteudistas, e Lúcia Maria dos Santos refere-se aos recursos educacionais abertos (REAs) na formação do professor de inglês a distância. Essa parte ainda apresenta a virtualização da Educação superior, excelente entrevista concedida pelo Mtro. Manuel Moreno Castañeda.

Na terceira parte – Arte, audiovisual e mídia na educação:

Marcia Toledo escreve sobre a Blogosfera: Cultura e Educação superior; Ricardo Stefanelli sobre Webradio e videoproduções para pensar uma proposta pedagógica no Ensino Médio; Mira Ney apresenta a Paulo Freire na formação do professor da educação infantil com base nessa teoria crítica – dialógica; Waira Alberich nos concede uma entrevista sobre a Pedagogia Waldorf: corpo, tecnologia e Educação e Luiz Tatit nos fala da canção Capitu: “na tela e no ar”.

O livro é interessante porque dialoga com o cotidiano do professor e, por isso, recomendamos a sua leitura!

Fonte: Territorialidades outras na educação: Linguagens, mídias e códigos digitais em conexão com Paulo Freire / Org. Margarita Victoria Gómez.  México: Prometeo, 2014.

Pode ser adquirido pelo e-mail: e.contato@virtuseducacao.com.br

Esse post foi publicado em Pedagogia da virtualidade. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s