Cultura e diálogo na educação cidadã

bordado_obra de Rose_inconclusa

Bordado inconcluso da Rose. 2015.

A cultura na cidade de são Paulo foi destaque hoje na reabertura de uma Biblioteca Municipal.

O Prefeito da cidade Fernando Haddad, o secretário municipal de Cultura Nabil Bonduki, o secretário de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, Eduardo Matarazzo Suplicy, as autoridades do Plano Nacional do Livro e da Leitura, o pessoal da biblioteca além da comunidade leitora se fizeram presentes.

B&H

No ato de reabertura da biblioteca que passou por reformas significativas, percebeu-se a sensibilidade do ex-senador Eduardo Suplicy ao levar livros entregues em doação, o que demonstra o senso de cidadania que move seus atos.

dialogo necessario

Foi destacado na cerimonia que a partir de agora as Bibliotecas Públicas mudarão de nome para Biblioteca Municipal, similar à Biblioteca Municipal Mario de Andrade e que todas terão Wi-fi com sugestão de abrir espaços de encontro tipo cafezinho e saraus em horários adequados. A pergunta que fica, entre outras: Por que essa mudança de biblioteca pública para biblioteca municipal?

Senador Eduardo Suplecy e Margaritacomunidade e cultura

Além, disso foi adiantada a noticia da criação de salas públicas de cinemas nos CEU’s da cidade com o que parece atender um circuito cultural cada vez mais necessário para a população. O Prefeito acrescentou a importância dos serviços culturais, da mobilidade dos cidadãos como parte da cultura já que seria um modo de formação cidadã.

E, a comunidade, chamou para estarmos mais atentos, pois a expansão imobiliária é notável nas imediações, o que também diz respeito à cultura e à mobilidade urbana.

danca
IMG_4975ate a próxima

Na nossa perspectiva a reabertura de uma biblioteca é um passo importante para democratizar a cultura e o conhecimento que permitiria o protagonismo de crianças, jovens e adultos na cultura da cidade como ficou claro com a apresentação de abertura do grupo Treme Terra, do bairro do Rio Pequeno que valoriza e difunde a cultura afro-brasileira. Também, a exposição “Linhas da vida” do grupo de bordadeiras Mãos de Ariadne, que homenageou a Rose, uma bordadeira que conta, por meio de suas linhas coloridas a trajetória de um grupo de mulheres que se encontra, também, para bordar.

Como perguntamos no nosso Facebook, o que você está bordando?

Assista alguns breves vídeos do encontro>>

Esse post foi publicado em Eventos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s