GRITARAM-ME NEGRA

IMG_3728Olá,

Hoje compartilhamos com vocês o video GRITARAM-ME NEGRA publicado no YouTube que nos mostra a força de Victoria Santa Cruz, uma peruana consciente, presente, que reafirma a sua condição.>>>>>

Também, momentos do  Encontro Discente. Ontem, a recreação desse GRITO pelo Grupo Dayo de Cidade Tiradentes, a Guerreira Mística da Aldeia Samanda Nobre e a palestra de Marcos Ferreira Santos, nos reintegraram, de certa maneira, à nossa história.

Aguarde, a palestra de Marcos Ferreira estará disponível na nossa webrádio.

Abraços.

Fontes:
Veja algumas das fotos do Encontro Discente.

Encontro Discente 2015.
Grupo Dayo, Cidade Tiradentes. Vídeo>>>
Leis-Escravidão no Brasil.
Chimamanda Adichie: o perigo de uma única história 

Esse post foi publicado em Eventos, Pedagogia da virtualidade. Bookmark o link permanente.

8 respostas para GRITARAM-ME NEGRA

  1. Pingback: GRITARAM-ME NEGRA | Inesagula's Blog

  2. alessandraef disse:

    É muito lindo e forte este vídeo, já conhecia.
    Segue o link de um grupo musical que trabalha com intervenções estético-pedagógicas com a intenção de desconstruir preconceitos acerca de diferentes grupos identitários. http://www.grupopastiche.com/ Beijos

  3. teledesigner disse:

    Aproveito a oportunidade para deixar esse link, Kiriku e a Feiticeira Dublado.
    Uma lenda africana, para potencializar o ensino e história da cultura negra nas escolas, trabalhar a curiosidade e oralidade das crianças.

  4. &@& disse:

    Eu aproveito para deixar o link para o video de Chimamanda Adichie: O perigo da história única

    Deixem seus comentários. Procurem ler seus livros, eu estou começando a ler um ….bjs

  5. teledesigner disse:

    As fotografias acima tiradas durante o evento Encontro Discente/2015 dão visibilidade ao que é feito na Instituição de ensino. É o ausente que se faz presente, codificado pela sensibilidade do fotógrafo, utilizando-se de técnicas. Expressa os acontecimentos do evento, socialização, apresentações de trabalhos científicos, palestras, apresentações artísticas, entre outros.
    Diante desses fatos, pergunto: como a fotografia pode não ser considerada, por alguns teóricos, como uma representação da realidade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s